sexta-feira, 17 de maio de 2013

De volta pro meu aconchego

Pensei em apagar tudo aqui e criar um outro espaço. Novo, com outra cara, com outras coisas. Que  mostrasse outra pessoa, diferente desta que se mostra nas páginas anteriores. Se não fosse isso aqui talvez eu nem me lembraria dela. Meio triste, meio feliz, meio estranha. Meio, meio, meio... Mais de um ano do último post e quanta coisa mudou! Pelo menos agora são outras tristezas, muito mais alegrias e ah!, estranho é esse mundo! 

O ideal seria talvez mudar o nome do blog para Pedrinha do Sono. É um serzinho muito pequenino e indefeso que não deixa dormir hoje. Pedrinha feliz. Meu sorriso. Minha alegria diária. Minha força. Minha fraqueza...

Mas enfim, resolvi deixar tudo como estava antes, e apenas continuar virando as páginas enquanto houver desejo de escrever. Sobre ele, sobre mim, sobre o mundo. Por que essa noite, após saber de tristes notícias na minha cidade, sonhei com violência e morte. E ele me dá uma vontade bonita de viver! 



Então é isso, o Pedra continua, por que a vida continua e vibra, graças ao que passou. Ave!

9 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Que bom Isa....se expressar, se colocar, se expor, são desafios que trazem calmaria ao coração...que nos permitem extrapolar e evitar a interiorização de todos os problemas sozinha, que ajuda a viver nesse mundo, que por vezes é muito cruel, triste e frio, mas que em outros momentos e situações é quente, vibrante e apaixonante.
    Compartilho com você as tristezas da violência, que chegou de forma mais intensa com a "pacificação" da cidade do Rio de Janeiro, para a cidade que nascemos e cresecemos, me dói me sentir tão impotente perante os fatos, as políticas públicas de cobertor curto, geradoras de medidas que maqueiam e transferem os problemas para outros locais... a cidade do Rio de Janeiro, cidade maravilhosa que será palco da copa do mundo e das olimpiadas que está sendo cuidada e assistida, mas a que preço? a pacificação que apenas espantou os problemas do centro e jogou para as periferias...
    Que bom que você voltou com o Pedra do sono, agradeço a oportunidade de desabafar e compartilhar as angustias do momento e também a sua feliciadade com a maternidade, me encanta a sua realização com a maternidade, ainda não chegou o meu momento, mas fico muito feliz em poder acompanhar a sua felicidade, a realizaçãode ser mãe! Parabéns....

    ResponderExcluir
  3. Ei Isa, querida!
    Também eu quis modificar-me como avó e ter novo blog, ainda está no projeto: "O mundo de Sofia", lá será bem diferente porque não quero expor imagens ou colocá-las bloqueadas. A mamãe desta nossa pequena não quer deixar conhecer ao biológico e sua família toda sua rejeição, principalmente quando soube que o bebê era do sexo feminino. Disse ao ir embora que não faltaria pai para ela neste mundo, são muitos. Toda a agressividade vez da mãe uma mulher guerreira e bastante materna. Estamos ali passo a passo. E a semiótica irá me ajudar a pensar nesse projeto do blog. Uma linguagem de amor e redescoberta, a reeducar corações.

    Feliz por te ver aqui, minha linda amiga virtuosíssima como mãe de um garotinho felizardo, fofucho lindo!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  4. Rocio, minha querida. Acho que entendi meio torto a sua resposta. Mas de toda forma, já me encanto com o mundo de Sofia via facebbok. É uma delícia essa menininha! E a avó, tá uma babona de primeira categoria! rsrs... Bjão!

    ResponderExcluir
  5. Isa, voltei a tentar entender o meio torto também... troquei algumas letras, omiti palavras... credo, que coisa, efeito vovó com joelhos esculhambados... rss Sofia não conhece seu pai e vice-e-versa. Por opção dele. E a mamãe quer protegê-la. Pensei num Blog, como tu citaste o "Pedrinha do Sono" tão feliz, o da Sofia, o nosso amigo Max me ajudava a pensar teria o nome "O Mundo de Sofia", depois recuamos dessa ideia, o blog é aberto, o FB pode ser fechado para um grupo de amigos. Mas, o blog tem seus encantos. Sonho um dia em poder criar o de Sofia para ela mesma escrever. Quem sabe! Beijoquinhas aos dois fofuchos, mãe e filho!

    ResponderExcluir
  6. Não para não, amiga. É bonito e faz bem (não faz?). Besos com saudades... Quero MUITO conhecer o seu príncipe. Dezembro tá chegando. Mais besos.

    ResponderExcluir
  7. As mudanças podem já estão no ar, você já não é a mesma, o blog não será o mesmo :) Mas sempre muito bom!

    ResponderExcluir
  8. Oi Isa!! engraçado esse negócio de blog né? tive um pouco depois de vc essa vontade de apagar tudo que já havia escrito. Os momentos de raiva intensa, de permanente análise sobre a vida... mas talvez não tivesse a mesma maturidade que você. Decidi por fazer outro blog. Não apaguei o antigo... concordo que nossos escritos mostram o momento vivido mas eles já não dizem muito pela pessoa que escolhi ser hoje. Decidi que era melhor desvincular a Juliana do hoje do que foi um tempo atrás... Como ele tá na rede, quem sabe eu decida separar apenas as vidas que vivemos...rsrsrs bjuss grande adorei seu blog! :)

    ResponderExcluir